sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

f. tomazelli

Eu gostaria de encontrar alguém que fosse assim
Que fosse tudo que todo mundo sonha pra ser teu
E, de repente eu esbarrei no teu sorriso
Nos teus lábios.
E me perdi nesse lugar, de onde, então, nunca mais saí, desde a primeira vez.
E é como se cada uma das vezes, fosse, de novo, a primeira.
É como se eu me perdesse e me encontrasse em teu abraço todos os dias.
E parace não ser, às vezes, mas é real. E é meu *-*

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Deixa doer nesse peito a dor do desespero
Deixa, que tudo isso um dia vai embora.
Deixa sentir que dentro desse coração, que hoje chora,
Há esperança do riso, no dia de amanhã.

Sente a brisa do fim dos tempos
Da angústia e do sofrimento
Dos lamentos, dolorosos
Que se vão, com o vento.

E deixa secar as lágrimas
Que talvez, nem sequer cairam
Que vi brotarem em seus olhos
E acoadas, permanecerem

Deixe restar apenas a fé
Ela saberá o caminho de cada um
De cada coisa que bagunçada está
De cada lugar para onde deverá ir.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Sabe, um daqueles dias em que se faz muitas coisas e mesmo assim o tempo se arrasta.
Gostaria, se pudesse ter a concessão de um pedido, que os minutos passassem como os segundos. Consequentemente as horas seriam minutos e... Gostaria mesmo que o dia pudesse passar um pouco(MUITO) mais rápido.
Esse dia é mais um daqueles, chatos, que a cólica vem, o salário já se foi, o almoço estava ruim, o sol tá queimando mais que o normal, minha namorada está longe, ou seja, é como se tudo tomasse uma proporção ainda maior.
É como se algumas coisas já não tivessem sentido.
E, a atriz de novela toma um lanche no bar ali, logo em frente, e ninguém se encoraja a dizer "oi". HAUHUAUHA
Devo estar precisando de um café, certamente que sim.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Pensamento se perdeu
Foi parar não sei aonde
Viajando, lentamente,
Vagarosamente, longe.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Não consigo te olhar
E não me apaixonar por você
As portas do meu pensamento
Ainda estão abertas pro teu sim. ♥

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Que falta me faz respirar o teu cheiro
E sentir teu calor bem perto, colado em meu corpo
E te olhar, te sentir, te tocar
Que falta me fazem esses olhos, essa boca.
Que falta me faz te buscar no trabalho e ver filme até tarde.
E me faz falta o seu sorriso...
E até quando fica brava,e até quando silencia.
Tudo ao meu lado, quanta falta me faz.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Feliz Aniversário

Lá vou eu, de novo, buscar as melhores palavras que puder encontrar.
E vou eu, agradecer, mais uma vez por tudo que tem me dado.
Por toda essa paz que não sai de mim nem por um instante.
E esse desejo, costante que me faz crer que não pode acabar!
E, especialmente hoje, que é um dia a mais na nossa lista
Que é um dia que já nasce ensolarado, e que permanecerá lindo, mesmo abaixo de chuva, raios e qualquer fenômeno natural.
Me passam milhares de coisas à cabeça e algumas fogem tão rapidamente para dar lugar às outras que me perco no que dizer e acabo dando voltas e voltas sem dizer nada!
E, nem por isso eu deixo de sentir/pensar o quanto quero tudo isso pra mim, todos os dias.
Todos os seus aniversários e os meus e os dos nossos filhos e cachorros... *-*
E me pego pensando em como as crianças vão aprender a caminhar e se serão tão lindas quanto você. E me faz sorrir feito uma boba, sozinha, e parecer realmente louca pros outros.
Se eu me importo? Nem um pouco!
Me faz bem esse sentimento transbordando por entre os dentes.
Me faz bem saber que está do meu lado, que me acalma, que me completa tanto e em tudo.
Palavras, palavras, palavras... Tanto sentimento! *-*
Fique, permaneça, more aqui dentro de mim.

Eu Te Amo♥


terça-feira, 2 de outubro de 2012

Vou te casar comigo
Casarei teus olhos nos meus
O teu corpo em meu corpo
Tuas mãos em minhas mãos.
Eu vou te casar meu sorriso
Meus dias e noites
Casaremos nosso futuro e nosso presente
Vou te casar meus filhos, meu ventre, meu ser.
Te casarei todo o meu amor, diária e eternamente.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Hoje o dia se despede triste
E se despede de alguém que cumpriu com o seu papel em vida.

Renata, eu desejo que seu pai esteja bem, onde quer que esteja.
Quanto à você, estamos aqui, seus amigos e eu, pro que precisar.

Força.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Um dia eu disse à mim mesmo que tudo seria bom
Eu disse pro mundo inteiro, em silêncio, que sim.
E talvez alguém tenha ouvido, de fato
E tenha trazido pra perto, tudo que eu sempre quis.
E foi assim mesmo que eu disse que seria
Com as flores mais lindas no campo
A chuva, graciosamente, caindo
O barulho do nada, com tanto som ressoando.
O silêncio, apenas ele...
Os resquícios de palavras que ainda não sairam
O desejo de ficar mais perto
De ouvir respiração ofegante
De sentir o calor dos teus beijos
O jeito que só o teu abraço tem.
É assim que tudo fica bom
É por isso que disse e digo sim pros teus "dengos"
Que aprendo a ceder pra ser do nosso jeito
E que faço promessas aos quatro ventos
De que essa é a vida que desejei.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Chove chuva, chove desespero.
Chove desapego, chove tempo, chove.

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

"♫ Eu escrevi seu nome, por amor, em um codinome beija flor. Que só eu que podia, dentro da tua orelha, fria, dizer segredos de liquidificador... Você sonhava acordada, um jeito de não sentir dor, prendia o choro e aguava o bom do amor." CAZUZA.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Escreveria todos os dias, o tempo todo, cada segundo à você
Já que tudo que me passa à cabeça tem seu nome, seu cheiro, seu gosto.

tempo

Foi-se a chuva, e veio o sol
E veio a sede daqueles nossos dias.
Deu saudade, o tempo todo
Deu vontade de adiantar as horas, de correr pra longe, pra ficar mais perto.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Gostaria de compôr uma canção nesse momento.
Me falta inspiração, me sobram pensamentos...
E pra fazer o refrão, tanto, tanto sentimento.
Nada me cabe no peito, nem tão pouco no papel.
Nem restam os camelos no céu, nem vento, nem sombra, nem água.

terça-feira, 10 de julho de 2012

menina

Parecia que me faltava o ar,
Mais que das vezes que me tirava em cócegas.
Já não podia não pensar em onde estava, quando voltaria e por quanto tempo estaria ao meu lado.
Eu senti sua falta a cada segundo.
E é engraçado como passamos mais tempo juntas, mesmo que a quilometros de distância.
Podia te ver a cada piscar de olhos.
Podia sentir o seu cheiro a cada vento que vinha em minha direção, e é como se o gosto dos teus lábios ainda habitasse, constantemente, a minha boca.
Meu coração voltou a bater tranquilo quando te vi, segundos depois, claro, pois quando vi, parecia que perderia o chão, os sentidos, o fôlego.
E tudo voltou a ser como antes, como a 3 dias atrás, apenas, mas que fizeram diferença.
São 46 dias e, nossa! Como você faz falta quando não está no meu dia!
Como faz falta o seu abraço, o seu sorriso e esses olhos.
Admito, sinto falta até das cócegas! Hahaha
Menina, minha menina, permaneça em mim.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

simples

Quando não existe dúvida
Apenas se ama, apenas...
Como se fosse pouco
Como se não bastasse.

terça-feira, 26 de junho de 2012

amanhã

Hoje, por intermináveis segundos eu te perdi
Até deixei que fosse, só pra ver se voltaria por seu próprio sim.
Me senti estranha, mesmo que por pouquissimo tempo, até que a próxima mensagem de alívio viesse.
E veio com ela saudade. Veio querência e vontade de estar onde não poderia.
Sabia que era cedo pra ouvir e dizer tudo isso. Sabia que era hora, que deveria ser dito.
Veio certeza!
E veio cansaço, nem sei de onde...
Sentamos em meio ao nada, conversas aleatórias...
De novo o tempo voa! Não para por um segundo.
E agora que deveria, se arrasta, maldito tempo.
Se deita por sobre as horas, repousa, descansa, recusa-se a passar.
E eu peço que vá embora, que traga logo o amanhã
Pois com ele, ela virá.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Dela. *-*

"Teu jeito comigo, lindo. Feito só pra mim.
Vai entender essa loucura de querer estar sempre com você!
Parece que você sabe tanto sobre o que eu quero te falar...
Te olhar nos olhos, viajar com você pra qualquer lugar.
A nossa ligação, o que aconteceu não tem explicação.
Eu gosto tanto de você, sem você a vida perde a graça.
O que acontece com a gente, se eu falasse, ninguém ia acreditar
As horas viram segundos!
Me perdi totalmente. Me perdi em você.
Nem sei mais o dia da semana, ou o que eu vou fazer...
Quando bate a paixão, te dou um abraço apertado e fico colada em você.
Se vai a minha insanidade, te dou um beijo daqueles e posso sentir você.
Eu quero você só pra mim" <3

sexta-feira, 22 de junho de 2012

deixa chover *-*

Desce sincera água
Transborda esse céu imenso
Repousa por entre a terra
Acalenta os meus lamentos.
Chove, sentimento, chove.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

volte

Quando é solitário ficar em meio ao nada
Esperando que volte tudo que se foi
Parado, entre neblina e sossego
Silêncio e angústia pro que ficará.
E como é doída essa ida fulgaz
Já não se sabe mais por onde andar
Só se sabe que os pés é que terão de ir
Pra talvez nunca mais voltar...
Como é irônico esse sentimento
Revolta e lamento pelo mesmo fim
Calado sentido dentro de mim
Que torna a acordar pouco a pouco
E torna a doer sofrimento.
De culpa e ressentimento
Por tudo que nem se foi
Que apenas distanciou
Por horas e horas pra longe mudou
Mas que, certamente, irá retornar.
Espero.

domingo, 17 de junho de 2012

chove

Deixa que caia a chuva e purifique a terra com suas "lágrimas" em gotas tão suaves e barulhentas que chegam a assustar.
Deixa que o vento sopre e leve embora todo o resto do mundo e do acaso, fazendo apenas com que o destino se faça valer.
Deixe um pouco de conversa, um pouco de abraços e beijos calorosos.
Deixe que o tempo passe, que as coisas mudem, que o novo surja.
Deixe que a grama cresça, que o velho morra, que o jovem nasça, que a vida passe e passe bem vivida.
Que as folhas sequem e voltem a brotar na primavera.
Deixe a canção soar, a estrada seguir, a distância aumentar e saudade surgir.
E a alegria emanar, e a flor se abrir, e deixe o mundo parar, ouvindo essa chuva cair.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

matuto acaso

É como saber que nada disso precisa fazer sentido pra existir.
Como ter a certeza de que existe de fato, sem ser necessário "Interpretar".
É como olhar praquele' céu, tão negro, que brilha estrela à estrela, iluminando a noite, bem como a cor dos seus olhos. *-*
É ter um abraço apertado logo cedo, tão quente.
E não explicar, nem questionar, apenas viver! Apenas sentir.
E vão-se os dias, vem surpresas, vem saudade e falta.
E vem vontade e procura! E certeza a cada dia, a cada passo, cada sorriso, cada beijo.
Vem o desejo de que as horas voem quando longe. Parem quando aqui.
Aprendi que nada vem do acaso
E o compasso do peito marca o tempo, entrega a ânsia.
E se sustenta esse "destino", lado a lado, a cada dia.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

silencie

E é como se todo o resto do mundo silenciasse de verdade, ao receber o som mais incrível vindo da sua boca, e como na mais suave canção que merece nunca ter fim, é quando me perco em pensamentos e rimas mais completamente dispersas tentando descrever cada um desses momentos.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Faz dos meus dias versos Da minha vida melodia O seu sorriso quando soa Todo o resto silencia Eu te vejo nos meus sonhos Te desejo noite e dia Pensamento voa ao encontro do seu Numa rara simetria E seus olhos são a estrada Que me leva pra qualquer lugar Como se já não houvesse nada Além de você e eu... *-*
Deixei passar o tempo Carregado de saudade Inspirado em nada, enfim. Nem falei sobre ninguém, nem falei de mim. E pensei por muito tempo Por segundos intermináveis daqueles dias de 72 horas Que se vão e vão com a falta de você aqui.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Agora eu sei que você sabe da minha existência. E talvez por esta carência da sua atenção, eu volto com os versos soltos em prosa e em sentimento, trazendo bem menos lamentos, por saber que está aqui. E está tão perto, há quilômetros e quilômetros de saudade. E da vontade insistente que bate à minha porta de tempo em tempo. Vento... Traz sempre com ele um cheiro de qualquer coisa que me parece ser teu. E traz mais lembrança e saudade e leva com ele o meu pensamento. E é certo que te encontra, tal qual tamanha força que se vai. E parece não voltar mais, porque pertence a qualquer lugar que não seja eu.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

aqui.

Fique mais, tome assento. Conte-me sobre a sua vida ao meu lado e como te faço bem. E me fale sobre como é sorrir de olhos fechados. E como todas essas cócegas te fazem ainda melhor! Me fale sobre como é chorar por algo que não lhe pertence. E sentir culpa em nome do que não existe. Me fale sobre a chuva e como é tê-la por tanto tempo em seu corpo. E me deixe vê-la dormir... *-* tão suavemente perfeita. Conte-me mais sobre sentir saudades em 9 dias. E fazer tudo ser tão perfeito, como se fosse por um longo tempo... Informe a todos dos seus sentimentos. Grite bem alto, em silêncio tudo que lhe convém. E cante *-* desafinadamente, loucamente, apaixonada. CANTE!

de você.

Me peguei pensando em mim hoje. E olhe, isso é raro. Eu pensei em pensar mais em você, pra me fazer sentir bem. E ocupar um espaço só meu na minha própria vida. E pensei em correr pra debaixo da chuva, de novo, e de lá nunca mais sair.. Mas apenas se pudesse te encontrar. E te beijar em meio ao nada, como se soassem sirenes e fogos e brilhassem as luzes mais lindas e fortes que podem existir. Sem plateia, sem olheiros, sem todo o resto do mundo além de você. E olhe, eu andei pensando em mim. E em como só você sabe me fazer bem. E em como consegui escolher por fazer o que EU queria. Muito embora pareça aos olhos dos outros que sou de alguém. Eu sou minha, e você sou eu.

domingo, 27 de maio de 2012

Você é LOUCA?!

Meu Deus!! Eu me pergunto ainda agora o que houve, de fato! Não sei nem explicar o porque, mas me faltaram palavras, expressões e talvez até o sentido pras coisas. Eu, toda errada, nunca esperei essa troca de gestos partindo de outro. Quem dirá de você! Ficou ainda uma sombra, uma falta de palavras a serem ditas, eu não sei até onde estou pronta pra tudo isso! Disse sim e repito, se necessário, mas não precisamos de um mundo só nosso, nem de perfeição, nem de não ter o resto dos nossos mundos, distintos. Garota, você é incrível! *-* E ainda assim eu me pergunto onde estamos e para onde vamos.. [?] Tenho medo pela sua pouca idade e "ansiã" maturidade das coisas que estão por vir. Tenho medo de não ser eu mesma e ainda mais de ser. Vamos brincar de jogo da verdade?! Há verdades que preciso te contar. Eu não quero errar com você. NÃO COM VOCÊ. Boa noite blog.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

aloha.

Blog, sobramos apenas você e eu.. Nossa diferença é que você está de cara nova e eu só tenho as mesmas velhas histórias. Gostaria de me desculpar, antes de mais nada pelo abandono... Você, sempre tão amigo, me escutou nos momentos mais difíceis. E o que eu fiz, sumi! Matutei em meus pensamentos, sempre o que poderia lhe contar, transcrever, transcender de dentro de mim, e mesmo assim, fui deixando pra trás.. Fui mudando de rota, de vontades, interesses, de destino, porque não?! E eu choro hoje. Talvez menos que daquela outra vez, e bem mais que da primeira. Choro mágoas mal curadas, sentimentos ressentidos, feridas que nunca se fecharam, e quem sabe sequer se abriram. Já nem sei mais oq ue tô escrevendo, blog, mas sei que você entende bem do que estou falando. Independentemente do tempo em que te dei as costas, você sempre me esperou, me ouviu, me acolheu. Nossa, tô perdida, te tratando assim, como uma pessoa!! talvez seja a minha única saída hoje, desabafar ao relento, aos que não me ouvem, aos que não me julgam, aos que não me impedem de mandar o mundo praquele lugar do qual eu já estou cansada de ser mandada e ir. São apenas palavras, eu acho.. Mas aqui dentro dói tanto, mas tanto! por fim, parceiro, eu voltarei em breve, talvez com um soneto, uma nova canção, ou mais um dos meu sreclames infindos da falta que nada mais faz. Boa noite.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Me arrume alguns trocados
Um copo de vinho, barato
Um afago, um abraço bem quente
Me arrume um abrigo
Um amigo não tão sincero
Espero.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Sempre igual, tenho medo de dizer.. (8)

Engraçado...
Por algum motivo, pensei que conosco seria diferente.
Eu acreditava, mesmo, no pra sempre.
E eu queria fazer com que, de fato, acontecesse.
Tive medo, por várias e tantas vezes, e mesmo assim eu me entreguei à nós.
E eu sentia que tudo era tão perfeito e suave que duraria a eternidade sem que nos esforçássemos pra isso.
E eu jurei, também em frente às estrelas que levaria tudo isso comigo.
Abri os olhos num certo dia e já não estávamos mais lá. E nem cá e nem em lugar algum.
E eu chorei, e rezei, implorando para que o pesadelo fosse embora e para que você viesse de volta pro meu abraço.
E eu lutei contra mim mesma e contra o mundo que já te aceitou agora, e disse não.
Ouvi um não, ou centernas deles mais tarde com atitudes.
E eu senti ainda mais o seu alívio quando confessou ter estado com outro alguém.
Nossa, como isso me fez bem! (y)
Acreditei que por linhas tortas as coisas estavam tomando seu rumo.
Achei mesmo que estaria bem e tranquila com tudo isso, como disse por todas as vezes.
E eu me desprendi, e me prendi em outras coisas.
Na minha vida, porque não? No meu rumo, no caminho que seguiria traçando se não fosse aquela tarde de verão quando eu disse SIM.
Ou quando te fiz dizer.
E hoje vejo coisas que já estava na minha frente, pintadas de vermelho com bolas amarelas e mesmo assim eu insistia em não enxergar!!
E eu ouço e leio coisas indigestas e tão pesadas que já ouvia e me fingia de surda. E me fazia de cega tantas vezes...
Eu apenas sinto.
Toda essa imaturidade que estava passando, que estava crescendo pra vida, se foi. Desmoronou com a areia da praia, com a água da chuva que levou embora aquela menina.
E que trouxe de volta aquilo que eu nunca quis.
Pra tudo que houve de bom, levo 3 vezes de coisas ruins agora.
A confiança virou nojo.
O carinho, desprezo.
O amor... [?] Não sei quem ele é pra dizer qualquer coisa agora.