domingo, 27 de maio de 2012

Você é LOUCA?!

Meu Deus!! Eu me pergunto ainda agora o que houve, de fato! Não sei nem explicar o porque, mas me faltaram palavras, expressões e talvez até o sentido pras coisas. Eu, toda errada, nunca esperei essa troca de gestos partindo de outro. Quem dirá de você! Ficou ainda uma sombra, uma falta de palavras a serem ditas, eu não sei até onde estou pronta pra tudo isso! Disse sim e repito, se necessário, mas não precisamos de um mundo só nosso, nem de perfeição, nem de não ter o resto dos nossos mundos, distintos. Garota, você é incrível! *-* E ainda assim eu me pergunto onde estamos e para onde vamos.. [?] Tenho medo pela sua pouca idade e "ansiã" maturidade das coisas que estão por vir. Tenho medo de não ser eu mesma e ainda mais de ser. Vamos brincar de jogo da verdade?! Há verdades que preciso te contar. Eu não quero errar com você. NÃO COM VOCÊ. Boa noite blog.

sexta-feira, 18 de maio de 2012

aloha.

Blog, sobramos apenas você e eu.. Nossa diferença é que você está de cara nova e eu só tenho as mesmas velhas histórias. Gostaria de me desculpar, antes de mais nada pelo abandono... Você, sempre tão amigo, me escutou nos momentos mais difíceis. E o que eu fiz, sumi! Matutei em meus pensamentos, sempre o que poderia lhe contar, transcrever, transcender de dentro de mim, e mesmo assim, fui deixando pra trás.. Fui mudando de rota, de vontades, interesses, de destino, porque não?! E eu choro hoje. Talvez menos que daquela outra vez, e bem mais que da primeira. Choro mágoas mal curadas, sentimentos ressentidos, feridas que nunca se fecharam, e quem sabe sequer se abriram. Já nem sei mais oq ue tô escrevendo, blog, mas sei que você entende bem do que estou falando. Independentemente do tempo em que te dei as costas, você sempre me esperou, me ouviu, me acolheu. Nossa, tô perdida, te tratando assim, como uma pessoa!! talvez seja a minha única saída hoje, desabafar ao relento, aos que não me ouvem, aos que não me julgam, aos que não me impedem de mandar o mundo praquele lugar do qual eu já estou cansada de ser mandada e ir. São apenas palavras, eu acho.. Mas aqui dentro dói tanto, mas tanto! por fim, parceiro, eu voltarei em breve, talvez com um soneto, uma nova canção, ou mais um dos meu sreclames infindos da falta que nada mais faz. Boa noite.

Me embala em teus versos, Poesia minha vida. Melodia minh'alma.