sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Enfrentar os medos, com seu próprio medo
Com as próprias lágrimas que rolam sós.
Esperar do tempo, o seu mesmo tempo
Acalentar cada sentimento com o mesmo tom.
E não fugir, e nem calar
Apenas ir, pra não voltar.

Me embala em teus versos, Poesia minha vida. Melodia minh'alma.