terça-feira, 20 de agosto de 2013

É cedo ou tarde demais?

Vivemos num mundo,
Onde todos vão embora.
Uns sem dizer adeus,
Até mesmo sem saber a hora.
Deixa saudade, fica a lembrança...
O sorriso de criança, que
Esse, nunca morre.
Ficamos amarrados
Desnorteados, desamparados
E acompanhados pela dor.
Com dezenas de perguntas
Sem resposta, claro.
Aliás, apenas uma que não deixa de existir
Todo mundo um dia vai,
Mesmo sem querer ter de ir.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

como é que se diz eu te amo?

Ter liberdade pra falar de amor,
De cocô, de ex-"amores" (quase a mesma coisa)
Saber lidar com situações,
Dizer eu te amo, na madrugada
Trocar e-mails, kinder ovo, flores.
Trocar confissões, carícias
Pagar o almoço, a janta, as jóias.
Pegar na mão, só quando ninguém tá vendo
Roubar um beijo
Abraçar com as pernas
Beijar na chuva
Brigar no skype
Amar, de todas as formas, de todas as cores.
Amar, como eu te amo.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

dente

Gente, que dor de dente!
Dói atrás, dói na frente,
Já não há mais quem aguente!
Aparelho resistente
Puxa daqui, puxa dali
Causando a impressão
De que o dente vai cair!
Ai meu deus, que dor de dente!

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

ciranda

Ciranda, cirandinha,
Vamos todos cirandar,
Vamos dar a meia volta,
E à dormir vamos voltar. ♫ amém

Menina

E tudo o que eu escrevo
É pra dizer, menina
O quanto me fazes bem
O quanto teu cheiro é bom
E como teu corpo se encaixa no meu.
E tudo que tenho pra falar
É que te amo, cada dia um pouco mais
E infinitamente pretendo fazê-lo.
Tenho sentido como a vida é boa tendo tu
Cada passo que damos lado à lado
Percebo a necessidade de continuar.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Quando à noite

Cala-te!
Escuta o que as gotas de chuva dizem
Mas não te desconcentres de mim
Ainda te falo coisas de amor
Te falo em tons de gozo
E em literal sentido o faço.
Te falo com sentimento, e quase sem fôlego.
Cala-te, sem deixares de gemer.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Corre

Correm murmurinhos
Corre o vento
Corre o tempo
E o passarinho
Corre o sentimento
O ardor no peito
Corre o tempo.
Corre o  mundo inteiro
E ainda, o tempo.

Afinal, o que estamos esperando? Quanto tempo ainda nos resta até que tomemos, de fato, um rumo? Falta largar tudo pra viver uma vida sem ...