sexta-feira, 22 de julho de 2016

Tua imagem era poesia
Foi me comovendo aos poucos
Me corroeu por dentro
Sendo que sequer a conhecia.
Eu nunca a tive entre meus dedos.
Mas foi como poesia
Ao mesmo tempo acalmava
Ao mesmo tempo ardia.
Dentro de mim silencia.
Fora de mim, poesia.

Enquanto lá fora chovia Eu sentia teu cheiro, Não mais que tua falta, Em meu travesseiro. Sentia teu corpo, Na noite passada, eu ...