sexta-feira, 22 de julho de 2016

Tua imagem era poesia
Foi me comovendo aos poucos
Me corroeu por dentro
Sendo que sequer a conhecia.
Eu nunca a tive entre meus dedos.
Mas foi como poesia
Ao mesmo tempo acalmava
Ao mesmo tempo ardia.
Dentro de mim silencia.
Fora de mim, poesia.

Queria virar poeta De versos elaborados De livros, publicados. Queria ser mais que sou. E queria ser menos, Bem menos poeta Talvez, me...