sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

f. tomazelli

Eu gostaria de encontrar alguém que fosse assim
Que fosse tudo que todo mundo sonha pra ser teu
E, de repente eu esbarrei no teu sorriso
Nos teus lábios.
E me perdi nesse lugar, de onde, então, nunca mais saí, desde a primeira vez.
E é como se cada uma das vezes, fosse, de novo, a primeira.
É como se eu me perdesse e me encontrasse em teu abraço todos os dias.
E parace não ser, às vezes, mas é real. E é meu *-*

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Deixa doer nesse peito a dor do desespero
Deixa, que tudo isso um dia vai embora.
Deixa sentir que dentro desse coração, que hoje chora,
Há esperança do riso, no dia de amanhã.

Sente a brisa do fim dos tempos
Da angústia e do sofrimento
Dos lamentos, dolorosos
Que se vão, com o vento.

E deixa secar as lágrimas
Que talvez, nem sequer cairam
Que vi brotarem em seus olhos
E acoadas, permanecerem

Deixe restar apenas a fé
Ela saberá o caminho de cada um
De cada coisa que bagunçada está
De cada lugar para onde deverá ir.

Queria virar poeta De versos elaborados De livros, publicados. Queria ser mais que sou. E queria ser menos, Bem menos poeta Talvez, me...