quarta-feira, 17 de maio de 2017

Silêncio.
A TV emudeceu,
Calamo-nos por alguns instantes
Nada mais existia além de nós.
Além da história que nunca começou
Que jamais haverá de terminar.
Suspiros,
Os corpos se procurando
Buscando calor e afago.
Amargo, sabor do chocolate
Que sobrou todo no prato
E o trato da hora certa pro fim de nós.
Findamos então,
Como deveria ser
Desde o primeiro sim,
Desde o nosso último adeus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário