terça-feira, 8 de agosto de 2017

Deveria dormir e acordar sorrindo.
Mas estou preocupada.
Com o meu sentimento, com o seu, com o nosso.
Curvas que se desenham, fora de controle.
Que se moldam todos os dias,
Nos levando por novos caminhos,
E, às vezes, chegam assim mesmo,
Sem avisar, invadindo a casa, a cabeça, o ser como um todo.
E levam a gente pra um outro nível.
Elevam.
E será mesmo isso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Teus olhos são balas perdidas Que sempre encontram os meus.